Tribo do C.I.

Só mais um blog de informática (só que não)

Top 5 repositórios de código fonte grátis para o seu software

julho 31st, 2013

top-5-scm-vitrine

Se você deseja hospedar seu código fonte na nuvem e não quer desembolsar
um bom cascalho pra isso essa pode ser a solução que você procura.

Github – git O mais conhecido de todos, tem até o fonte hospedado o código fonte do GNU/Linux, pode se dizer que esse é a primeira opção que vem a cabeça quando se pensa e repositório de código fonte para projetos livre. É grátis para projetos públicos e tem planos a partir de $7.00/mês.

Google Code – subversion, mercurial e git Não é tão badalado como o Github mais é muito relevante na comunidade de projetos de Software Livre, é comum você ver em projetos caso você queira pegar a versão mais atualizada um endereço pra você fazer o update do projetos pelo SVN. Grátis para projetos públicos com até 1 giga.

BitBucket – git e mercurial Não tem limites para quantidade de repositórios privados, a sua limitação é na quantidade de desenvolvedores contribuindo no projeto, que é de 5 que é um tamanho razoável para times de software e tem planos a partir de $ 10/mês para 10 desenvolvedores, um outro destaque é a integração com o JIRA, pra você trakear os insetos do seu projeto projeto.

Assembla – subversion e git Meio Giga de código fonte e com repositórios privados grátis, para hospedar projetos de freela que não querem ser expostos essa é uma boa opção. Eu conheci no meio da “Galera do Java”, mais o código fonte do seu projeto é indiferente como em todos os outros.

Team foundation – git, source safe Assim como o BitBucket  gratuíto para até 5 desenvolvedores e provavelmente seja a escolha favorita pra quem já está inserido no ecosistema Microsoft. Aproveitando o espaço, deixo a dica do Ankh como plugin para o Visual Studio se você deseja utilizar SVN no seus projetos do Visual Studio e não quer ficar manipulando o TortoiseSVN. Eu penso que essa seja um novo passo do codeplex que é
uma forma de source forge não exclusiva mais bastante forte no mundo microsoft.

Ainda Sobre o Team Foundation eu recebi o convite para utilizar o serviço em novembro de 2012, não sei dizer se foi só comigo, mais só consegui fazer minha conta alguns meses depois.

Espero que tenha gostado da dica e não deixe mais seu código fonte sem versionamento, nem mesmo se você for um exercito de um homem só, ou mulher. Um abraço.

Links:

Intel® Software Conference 2013 em São Paulo e Rio de Janeiro

julho 30th, 2013

intel conference sp rj vitrineO evento em 2013 acontecerá em duas cidades na terra brasilis, em São Paulo nos dias 6 e 7 de Agosto, já no Rio de Janeiro será ainda em agosto mais no dia 12 e 13, nos 2 dias de eventos serão divididos respectivamente para Líderes da indústria de Software e para Desenvolvedores C/C++ e Fortran.

Se você curte escovar um bit a programação está recheada de assuntos que vão lhe fazer suar pelos olhos, na programação tem como destaques Computação Paralela, o coprocessador Intel Xeon Phi, Vetorização e Otimização de Código bem como as ferramentas da Intel de Desenvolvimento.

Veja mais detalhes sobre o evento e faça a sua inscrição em http://relink.ws/5ohb .

 

Dica Rápida: Desafio CSS (iMasters) – Especial Cone

julho 29th, 2013

 

cone

Há alguns dias atrás foi lançado no iMasters um desafio de css, criar um cone usando somente uma div, no html. No artigo do desafio, o Bernard de Luna estabeleceu algumas regras, dentre elas, que o único código HTML dentro do body seria este

 <div class="cone"></div>

GITHUB

Com intuito de inaugurar/divulgar o Github da Tribo do CI nós disponibilizamos a nossa implementação do Cone CSS no GitHub, feito por mim: Sheldon Led. Vamos explicar um pouco do código.

Algumas explicações sobre o código.

Se você observar a figura acima, com um olhar mais analítico, perceberá que o cone nada mais é do que um triângulo com a base arredondada em cima de um losango com uma borda arredondada e mais escura. O código CSS está bem dividido nessas 2 partes, o “triangulo” é o .cone:after e o “losango” é o

  • Pseudo-classes: Existe um artigo bem completo no Tableless sobre Pseudo-classes. Uma pseudo-classe, ou pseudo-elemento, nada mais é do que alguns comportamentos/padrões de elementos HTML em CSS. Para o cone, utilizamos a pseudo-classe :after, que em uma interpretação a grosso modo, interpreta um elemento depois do elemento em questão, que no caso é a div da classe cone.
  • Bordas: Tanto no .cone quanto no .cone:after controlamos cada borda separadamente. Existe uma explicação legal sobre bordas em CSS no site do Maujor.
  • Transform: Novamente, existe um artigo bem detalhado e com exemplos de CSS Transform no site do Tableless. No nosso cone utilizamos o transform para rotacionar o elemento. É possível utilizar vários efeitos inclusive simultaneamente com o transform, porém como ainda não é uma especificação definida, é preciso utilizar prefixos.
  • Prefixos: Os prefixos são propriedades de CSS que funcionam especificamente para um navegador, pelo fato de ainda não ser uma especificação W3C ou por ser uma especificação em teste. No cone utilizamos os prefixos: -webkit (Chrome, Safari e Opera mais recente),  -moz (Firefox, Iceweasel), -ms (Internet Explorer), -o (Opera). Utilizamos os prefixos no css transform e border-radius.
  • Box Shadow: O box-shadow é uma propriedade do CSS3 que desenha uma sombra atrás de um elemento. Ele foi utilizado para desenhar a borda mais escura da base do cone.

Você pode ver o código, no  Github da Tribo do CI e tentar fazer sua própria implementação de exemplo, e ver abaixo (caso seu navegador estiver atualizado) nosso exemplo sendo executado.

 

 

 

 

 

 

 

 

OBS: Usei como base de conhecimento para produzir o cone, esses Exemplos de figuras geométricas em CSS.

Tribo do C.I.

Tribo do C.I.

Só mais um blog de informática (só que não)