Tribo do C.I.

Só mais um blog de informática (só que não)

Xamarin e Microsoft unem forças para levar o Visual Studio para iOS e Android

novembro 14th, 2013

xamarin-microsoft-vitrineA Xamarin trouxe o .NET para os desenvolvedores iOS e Android há alguns anos inclusive habilitando o desenvolvimento iOS com o Visual Studio. A Microsoft, é claro, fez o mesmo pelos desenvolvedores Windows e Windows Phone. Hoje as duas empresas anunciam uma nova parceria para tornar o desenvolvimento multi-plataforma mais fácil.

A união de forças abrange produção técnica, treinamentos com desconto e redução de preço.

Na frente técnica, a Xamarian terá suporte a Portable Class Libraries, possibilitando aos desenvolvedores criarem bibliotecas que poderão ser usadas pelo iOS, Android, Windows Store e Windows Phone. As empresas prometem melhor integração entre as ferramentas e serviços da Xamarin e Microsoft tais como Azure Mobile Services.

Na frente de treinamento, a Xamarin está lançando treinamento de 30 dias no para o próximo ano, incluíndo assistência mano a mano e resolução de problemas. O Treinamento irá custar normalmente $ 1.995,00 e começa em Janeiro do próximo ano, porém  os assinantes da MSDN que assinarem depois de 31 de Dezembro ganharão o treinamento na faixa, 0800, di gratis ( de graça em latim ou em italiano, não sei ao certo, acho que seria di grati).

Por fim, assinantes da MSDN terão um melhor tempo de avaliação na Xamarina com 90 dias ao invés de 30 além de descontos (especiais e exclusivos) nas assinaturas da Xamarin.

A colaboração entre as duas empresas é um passo natural para ambas, tendo em vista que a Xamarin conquistou popularidade entre os desenvolvedores por permitirem usar a suas expertise de C# nas plataformas que não a suportavam nativamente.

Parceria com a Microsoft da a Xamarin melhor acesso a milhões de desenvolvedores C#. Parceria com a Xamarina da a Microsoft melhor acesso ao muitos usuários da Xamarin, esses usuários são desenvolvedores C# programando para plataformas não Microsoft: com uma leve bajulada e encorajamento para que eles considerem as Plataformas Microsoft também.

via The Code Project Insider de Terça-feira, 14 de Novembro de 2013

Fonte: Xamarin and Microsft join forces to take Visual Studio to iOS and Android

 

ThoughtWorks Brazil: Fará Recrutamento em Fortaleza e Goiânia

junho 1st, 2012

 

A ThoughtWorks Brazil estará realizando processo seletivo de programadores e testadores em Fortaleza nos dias 16 e 17 de Junho  e em Goiânia nos dias 7 e 8 de Júlio de 2012.

Eu é claro que estou no páreo por uma vaga, só que não. No primeiro dia do processo será colocando a mão na massa na linguagem que você se sentir mais avontade Java, C# ou Ruby e talvez Python mais isso não estava no anúncio a princípio só no detalhe da vaga para desenvolvimento. Já no segundo dia você irá discutir o código escrito no primeiro além da entrevista técnica tanto no pessoal como no profissional (como diria Faustão).

Veja como se inscrever para participar do processo no link que segue.

Saiba mais:

Métodos de Extensão

abril 21st, 2009

Uma característia presente nas linguagens de dinâmicas e que também está disponível na plataforma .NET, é a capacidade de extender uma classe sem a que seja necessário uma herança da mesma, o que seria impossível numa classe selada, que não permite que seja herdada.
Veja um exemplo em ruby (trecho retirado do artigo Micro Tutorial de Ruby – Parte I):

class String
def empty?
self.nil? || self.size == 0
end
end

nome = "Sebastião Relson"
nome.empty?

Veja como fica a saída do programa utilizando o IRB:

relson@lenny-amd64:~$ irb
irb(main):001:0> class String
irb(main):002:1> def empty?
irb(main):003:2> self.nil? || self.size == 0
irb(main):004:2> end
irb(main):005:1> end
=> nil
irb(main):006:0> nome = "Sebastião Relson"
=> "Sebasti\303\243o Relson"
irb(main):007:0> nome.empty?
=> false
Agora um exemplo em c# .NET:

using System;

namespace MetodosExtensao
{

class MainClass
{
    public static void Main(string[] args)
    {
        int i = 1;
        Console.WriteLine(i.Negativo());
    }
}

static class ExtensoaInteiro
{
    public static int Negativo(this int i)
    {
        return -i;
    }
}
}

Nesse exemplo a saída seria somente:

-1

Para facilitar a inserção do código no blog e deixar e exemplo mais simples coloquei as classes no mesmo arquivo. O código foi retirado com adaptações do livro Microsoft Visual C# 2008, Passo a Passo - John Sharp.

Para finalizar leia também o artigo de um grande amigo meu, o memorável Rafael Camargo que fala a respeito que também fala de métodos de extensão o artigo é C#: Extension Methods & Speech.

Tribo do C.I.

Tribo do C.I.

Só mais um blog de informática (só que não)