Tribo do C.I.

Só mais um blog de informática (só que não)

As três eras do computador

fevereiro 5th, 2015

 evolution of geektambém escrevi este artigo em inglês, no medium.

Recentemente li o livro A cabeça de Steve Jobs – Leander Kahney, e vi uma informação super interessante: Jobs concluiu que o computador teve, nos últimos 30 anos, 3 eras de ouro.

A primeira era começa em meados da década de 1980, com a criação de softwares de planilha eletrônica e processamento de texto, essa foi a era da produtividade; Essa era durou cerca de 15 anos até o início da nova era, no início dos anos 1990: a era da Internet; Essa era evoluiu até chegarmos na terceira era de ouro do computador: A era do estilo de vida, onde os computadores deixaram de ser produtos e passaram a fazer parte da experiência de vida de seus usuários.

Ler isso foi muito bacana pra mim, principalmente porque cruzei essa informação com outra que ouvi de um professor. Certa vez em uma aula comum, meu professor nos disse que toda tecnologia tem três etapas de evolução, geralmente ela nasce com o intuito de guerra, depois passa para o ecossistema comercial, até amadurecer o bastante para chegar ao nível do entretenimento.

É possível enxergar essas 3 etapas de evolução no avião, no carro, em certos armamentos (que hoje são usados para caça),  e com certeza na computação. Jobs ainda conclui a ideia falando que o computador hoje é uma espécie de HUB digital.  Segundo ele, nós temos câmeras digitais, mp3 players (na verdade ele só lembrou o iPod), e a internet, tudo isso troca conteúdo entre si usando o computador como base.

Essa declaração foi no início dos anos 2000, e como você pode ter percebido, está um pouco defasada. Hoje o computador ainda tem papel de hub digital, mas os smartphones estão cada vez mais tomando este papel. Nós temos câmeras digitais, mp3 players e internet tudo no celular. E ainda aplicativos que permitem tratar a informação recebida ou enviada.

Hoje o mundo vive uma era da Integração Vertical, onde hardware, software e serviço estão interligados de maneira magnífica. Se você comprar (quase) qualquer aparelho eletrônico, ao ligá-lo, será pedido uma conta, e através dessa conta (quase) tudo que for seu ficará personalizado à você. Isso acontece com celulares, tablets, computadores (principalmente Windows), algumas câmeras, tudo isso está interligado via login/senha.

Eu penso que o ‘i’ da Apple (iPhone, iPad, iMac, iPod) queira dar a ideia de Eu+aparelho, enfatizando o lance do estilo de vida, mas parece que, cada dia mais, existe um EU virtual, cada vez mais personificadamente real, porém virtual, em algum lugar na nuvem da internet, ao ponto que, ela por si só, nos define.
Nov 26, 2014 – Buy cheap generic prednisone online without prescription Buy Prednisone 10 Mg ., purchase prednisone online: prednisone pills side effects 
Buy zoloft online, Prozac, Paxil, And Zoloft Buy Online, Buy Sertraline From Canada.
Womans Health, estrace 10mg, any symptons from estradiol 10mg pessary Low cost cream .5mg pill buy estrace online buy estradiol valerate estradiol 15000.

Nov 26, 2014 – Prednisone 20mg Street Price . Fastest Shipping, How To Order Prednisone ., prednisone tab 20mg cheap prednisone online prednisone dose 
Best Prices For All Customers! Dapoxetine Pills Online . Free Delivery, Buy dapoxetine online.
Purchase Discount Medication! Buy Prednisone 5mg No Prescription . Top Offering, purchase prednisone Online Overnight.

Dica: Upload de arquivos no Google Drive

setembro 25th, 2014

Já pensou na idéia de seu app poder fazer upload de um arquivo no Google Drive de quem tá o usando? Eu não só pensei como precisei, e é por isso que estou escrevendo esse post. A plataforma Drive, disponibilizada pela Google, vem com uma série de API’s e exemplos de código em diversas linguagens para tornar fácil a comunicação de qualquer tipo de app com o serviço.

drive

É claro que as fucionalidades principais desta plataforma são download e upload, e será colocado abaixo um mini tutorial para criação de um script PHP de upload de arquivos.

1. Habilite a API Drive

O primeiro passo de tudo é criar ou selecionar um projeto no Google Developers Console e habilitar a API. Depois é só ir na seção APIs & auth, depois em API e verificar se a API Drive está ativa. Depois vá em Credentials, e clique em Create new Client ID e escolha a opção Installed Application.

2. Obtenha a biblioteca cliente da API Google

A versão mais nova da biblioteca Google pode ser baixada pelo github:  google-api-php-client e você precisará copiar a pasta src/Google para sua aplicação.

3. Oauth2

O exemplo de upload mostrado no tutorial da google utiliza uma versão mais antiga da autenticação. Nós iremos utilizar uma nova versão que consiste em três passos: primeiro a aplicação pede acesso ao usuário, depois o usuário concede o acesso, depois nós usamos esse código acesso nas próximas vezes.

Exemplo:

Você pode utilizar um código parecido com o que eu usei, ele foi criado para ser executado em linha de comando, e armazena o token em um arquivo de texto simples. Veja o código no Github da Tribo do CI.

Agora que já temos uma noção da API, podemos dar uma olhada na sua referência para incrementar um pouco mais no código.

 
Order Online at USA Pharmacy! Buy Generic zoloft online. Cheapest Rates, Zoloft Price South Africa.
The only preparation in the world for prevention of a premature ejaculation. buy dapoxetine in the USA in our pharmacy shop .
How to buy baclofen in uk, Buy generic baclofen lioresal cheap online, 500mg online buy baclofen .

Formulário com GeoLocalização

julho 24th, 2014

Obs: este artigo pode ser lido em inglês em: https://medium.com/@sheldonled/form-with-geolocation-7c9cc0936732

Todos os dias preenchemos algum formulário na internet, e sabemos o quão chato é! Por exemplo, porque sempre temos que preencher informações de endereço? Porque o computador não simplesmente “tem” minha localização Deus sabe como? Bom, com HTML5 GeoLocation a experiência do usuário pode ficar bem melhor. Através do HTML5 Geolocation temos as coordenadas geográficas, e através da API de Geocodificação Google conseguimos o restante da informação

Eu assisti a uma palestra sobre melhores práticas em Web Mobile, e aprendi que pode ser uma boa ideia preencher os dados de endereço do formulário usando geolocalização. Você pode aprender mais sobre HTML5 GeoLocation na MDN, e você vai ver que essa API só fornece as coordenadas geográficas. Você pode ver no Can I Use o suporte dos navegadores para GeoLocation, mas por questões de privacidade, no navegador do usuário aparecerá uma pergunta se ele permite fornecer sua localização, ou seja, o preenchimento automático vai depender do usuário.

Uma vez que você tem as coordenadas geográficas do usuário, você pode mandar uma requisição à API Google de Geocodificação, para pegar as informações reais, como cidade, estado e cep. Estas informações podem vir erradas, então é importante deixar o input editável. A URL da API Google que vamos usar é a Geocodificação Reversa, e é mais ou menos assim:

https://maps.googleapis.com/maps/api/geocode/json?latlng=<latitude>,<longitude>

A informações entre tags devem ser substituidas por números reais, tipo assim:

http://maps.googleapis.com/maps/api/geocode/json?latlng=37.4319075,-122.137884

Bom, “talk is cheap show me the code”, Eu fiz um exemplo prático de como você pode usar isso no seu formulário:

Agora, Eu só quero que todo mundo (até eu) comece a usar isso porque é uma boa melhoria e economiza tempo.

OBS: Por questões de segurança, as requisições estão sendo feitas apenas dentro de sites com HTTPS, portanto preste atenção à isso.

Outra coisa, por algum motivo que ainda não descobri porque, em algumas versões do Firefox o código no Codepen não funciona, mas você pode copiar o código e colocá-lo num arquivo para testar que eu imagino que dê tudo certo =)